Meu Epitáfio

epitafio.jpg

É claro que um epitáfio seria apenas aquelas frases curtinhas para colocar numa lápide. Mas, tal como a música da banda Titãs, tenho um texto meio grande para ser colocado numa lápide mas que expressa o meu sentimento se eu "partisse" neste momento. É claro que não vou colocar nomes e fiz o texto de uma forma interessante para que ninguém seja identificado (poderia correr o risco de esquecer alguém).
 
 
Vivi durante longos anos. Digo longos porque cada ano foi uma experiência incrível e que jamais me arrependi de ter vivido.
 
Em sã consciência jamais particularizaria um texto como este para não correr o risco de deixar de fora alguém importante em minha vida. Mas com certeza todos que gostam de mim irão se identificar num pedaço dele (ou em todo ele).
 
Peço desculpas. Desculpas a você que eu tantas vezes deixei para atender as minhas necessidades pessoais, ou simplesmente não quis ter qualquer contato sem nenhuma explicação para mim mesmo. Peço desculpas por ter te ignorado em tantas ocasiões onde merecia toda a minha atenção. Peço desculpas por ter tentado em várias vezes te tirar do pensamento, mas saiba que tive fracasso em todas estas vezes porque você é importante para mim (e continua sendo). Peço desculpas por não conseguir dedicar a você um tempo precioso que se traduz em carinho, em amor. Sei que você sentiu minha falta, mas mesmo sabendo não fiz nada para corrigir ou amenizar este sentimento.
 
Sei que te fiz sofrer. Não foi (e nem é) fácil admitir isto. Sei que sou (de alguma forma) referencial para você em muita coisa. Sei que te decepcionei e sinto que isto vai voltar a acontecer por causa do que eu realmente sou. Tenho de admitir que tenho qualidades que muita gente sonha em ter mas tenho defeitos que me deixam envergonhado perante a todos e (principalmente) perante a mim mesmo.
 
Me desculpe por não me revelar integralmente a você. Sempre fui uma pessoa reservada e sempre mantive boa parte de mim guardada como um terreno seguro onde só eu tenho acesso. Neste terreno eu guardo muita coisa boa e muita coisa ruim.
 
Me desculpe por me considerar solitário embora você sempre estivesse presente. Não cabe aqui a fala de que "eu sempre fui assim", visto que nos propomos a mudanças constantes. Mas, acredite-me, não era o que eu queria. O meu desejo era ser sempre o mais transparente possível. Minhas limitações (e defeitos) me impediram. Não tive tempo de me vencer neste ponto.
 
Não tenho como voltar o tempo atrás, portanto, pedir desculpas não vai corrigir nada. Vai (no máximo) mostrar que eu sei onde errei (o que também não corrige nada).
 
Acredito que a vida não encerra com a morte do corpo por isto tenho propostas para mim mesmo e que te envolvem. Vou estar com você, onde quer que eu esteja. Nem que seja apenas no pensamento, porque este direito ninguém me tira.
 
Amanhã vai ser outro dia. Com certeza vou estar mais conformado que hoje e teremos menos importância uma na vida do outro. Mas isto não dilui o sentimento que continua e sempre continuará intacto.
 
Acho que parte do meu pseudo-isolamento se deve ao fato de não querer te ver sofrendo num momento como este. Mas sofro por reconhecer que o ato de evitar seu sofrimento te fez sofrer também…
 
Nos últimos tempos em que estive por perto lutei contra meus sentimentos. Abri as comportas da razão para que o sentimento fosse afogado. Consegui grandes progressos nisto pois você quase ficou em terceiro plano na minha vida. Digo em terceiro plano porque consegui (após muita luta íntima) me colocar em primeiro plano. Em segundo plano a razão elegeu meu trabalho.
 
Enfim, só posso dizer que muita coisa do que fiz me arrependo. O arrependimento é sincero mas aprendi muito com tudo. Tenho certeza que vou conseguir muito mais do que isto abraçando novos ideais.
 
Fique com Deus.
 

Uma Resposta to “Meu Epitáfio”

  1. keya Says:

    Adorei