Real ou Virtual?

real_virtual.jpg

O que temos de real nesta vida?
 
A minha pergunta é bem pertinente… Estamos num mundo onde muita coisa se passa em âmbito virtual e muito está se perdendo para o que chamamos de virtual.
 
A internet, para mim, começou em 1996. Na época o melhor eram os bate-papos. Haviam vários sites que eram tidos como "points". Conheci várias pessoas…
 
Aí me pergunto: Conheci? Como? Apertei a mão delas?
 
A coisa evoluiu, desde então. Saímos do bate-papo e entramos na era do ICQ (precursor do MSN). Todo mundo tinha ICQ e isto era o máximo! Até que surgiu o MSN. Todo mundo abandonou o ICQ para ficar com o MSN. Bem mais prático!
 
Meus contatos eram profissionais. Sustentava um fórum de debates de uma linguagem de programação e com isto fiz várias amizades…
 
Quais amizades? Ah, mas desta vez foi um pouco diferente. Algumas pessoas eu conheci mesmo! Apertei a mão deles! Não vou citar nomes, obviamente.
 
Hoje temos os sites de relacionamento. Orkut é o campeão (aqui no Brasil). Entramos em contato com muitas pessoas do país inteiro (literalmente de norte a sul). O Orkut é até interessante por causa das comunidades onde podemos discutir sobre um determinado assunto. Eu participo de várias comunidades espíritas e várias comunidades ligadas à programação. Trocamos idéias sobre os mais diversos assuntos. Vemos discussões pesadas e (as vezes) brigas mesmo.
 
O que, em tudo isto, é real? Até onde vai a nossa realidade? Até onde nós podemos deixar misturar os mundos virtual e real?
 
Inventaram outra coisa chamada Second Life. É um jogo onde criamos um personagem e este personagem se relaciona com outros personagens (sob o nosso comando). Mais uma forma de ter uma vida virtual, só que mais intensa.
 
Com tudo isto fica impossível as aproximações (digamos) reais. Conhecemos pessoas interessantes, pessoas que nos mostram uma personalidade que nos encanta, pessoas perfeitas.
 
Mas até onde isto é verdade? Todos somos perfeitos até que provem o contrário e isto vale para as outras pessoas também. Dificilmente iremos conhecer alguém que se mostre complicado.
 
Onde eu quero chegar com tudo isto? NADA SUBSTITUI O MUNDO REAL!
 
Existem relacionamentos virtuais? Claro que sim! Existem boas pessoas no mundo virtual? Claro que sim!
 
Só porque o mundo é virtual não significa que não encontraremos alguém bom. Mas lembre-se sempre que vivemos mesmo é no mundo real. Não tente viver o mundo virtual no real porque não vai funcionar.
 
Falando em relacionamentos. O que é válido no relacionamento virtual? Apenas o conhecer. Porque relacionar mesmo só no mundo real.
 
E o que tem de real nos relacionamentos virtuais? NADA! Nada até que tenhamos algo de real (uma imagem, uma voz, um encontro, etc). Mas esta é a minha definição.
 
Um exemplo: Eu mantive por dois anos uma reunião semanal para debates de temas espíritas. Conheci grandes pessoas, mas a maioria eu nunca vi o rosto. Só ouvi a voz. Isto pra mim foi bem real (e acredito que para estas pessoas também) pois nos mostramos ali. Revelamos um pedaço de nossa personalidade. Foi algo de real dentro de um mundo virtual.
 
O cuidado maior que devemos ter é em não nos deixar influenciar pelo mundo virtual em nossa vida real. Se isto acontecer tenha certeza que haverá uma confusão dos diabos!

Com certeza este assunto não termina aqui… Existem muitas outras nuances para serem abordadas e eu farei isto em tempo oportuno.

 

Comentários estão fechados.