Vamos Crescer?

peterpan.jpg

Num outro texto eu falei sobre o envelhecimento do corpo e a estagnação do estado mental (não vou repetir as definições que coloquei lá, se tiverem curiosidade é só ler o texto entitulado Envelhecer). 
 
Pois bem… A mente pode ser que fique estática mas temos de amadurecer. Vamos esquecer aquela ideologia do Peter Pan e seguir com a nossa vida em frente.
 
Isto, as vezes, é um pouco difícil pois é necessário algum (???) esforço de nossa parte.
 
É a análise fria de tudo o que nos acontece. É como se estivéssemos analisando outra pessoa e dar opiniões baseado no que estamos vendo. Isolar o que sentimos e nos voltar um pouco para a razão.
 
Já imaginaram como isto é difícil?
 
Temos sempre a tendência de continuarmos agindo do mesmo jeito administrando as consequências que bem conhecemos com o medo de mudar e outras consequências advir destas mudanças.
 
O amadurecimento significa a análise crítica e fria de tudo o que nos acontece antes de iniciarmos qualquer ação.
 
Iremos chegar a conclusões complicadas e aí passamos o caso para o departamento do sentimento decidir (o que ao meu ver é um grande erro, já que a razão já condenou a situação). É o mesmo que eu ir ao médico por conta de algum sintoma e ao ouvir o diagnóstico e as recomendações levar o caso para minha mãe.
 
Mas isto é o que normalmente fazemos. Eu costumo dizer que temos o péssimo hábito de nos sabotar em várias questões. E faremos isto até chegarmos ao nosso fundo do poço. É quando nos cansamos de sofrer e damos um basta. Aí (finalmente e felizmente) damos ouvidos às recomendações que a razão fez um bom tempo atrás e começamos agir neste sentido.
 
Será que vale a pena sofrer? Se por um ponto de vista o sofrimento nos traz aprendizado, por outro ponto de vista iremos enxergar a perda de tempo e a dor (que é o sofrimento propriamente dito).
 
Se podemos evitar o sofrimento eu digo que não vale a pena. Se não podemos evitar, transforme-o em seu aliado e extraia o que for de melhor.
 
Raciocine. Avalie sua vida e seus problemas atuais. Separe o que você mesmo já se aconselhou tempos atrás e pense se não é melhor seguir seus próprios conselhos. Avalie se vale a pena sofrer pelo que você sofre hoje.
 
Por experiência própria: Hoje eu deixei alguns motivos de sofrer guardados no baú. Vou deixá-los lá até que eu os esqueça (e é isto que vai acontecer). Não quero sofrer e (é decisão) não vou!
 

Comentários estão fechados.