Ninguém Está Sozinho

sozinho.jpg 

Por muito tempo eu acreditei que estivesse sozinho, mas finalmente (e felizmente) minha ficha caiu!
 
Sempre valorizamos o nosso sofrimento não importando a quantidade de motivos para estarmos alegres tenhamos. Se sofrimento fosse uma ação na bolsa de valores poderia dizer que é uma das mais bem cotadas (por nós).
 
É comum dizermos para todos que temos mais sofrimentos do que alegrias e, sem conhecer quem lê este texto, eu digo (sem nenhum medo de errar) que pensar assim é um grande erro! O problema é que raramente valorizamos os momentos bons que temos, ao passo que olhamos e valorizamos todos (eu disse: TODOS) os maus momentos.
 
Uma pergunta que eu sempre faço para quem me reclama disto: Quando foi a última vez que viu o sol se por? Não me assusto (mais) se me responderem que nunca viram isto! E é uma das coisas mais bonitas, posso afirmar!
 
Sempre que abraçamos o sofrimento (porque é sempre nós quem procuramos motivos para sofrer) nos vemos sozinhos em meio uma multidão. Isto se deve porque ninguém (ou raríssimas pessoas) conhecem o nosso íntimo, portanto, desconhecem os motivos de nosso sofrimento. Muitas vezes até desconhecem que estamos sofrendo. Aí nos achamos sozinhos. Mas isto é um julgamento injusto porque não nos abrimos para ninguém. Até onde eu sei não existe bola de cristal capaz de fazer as pessoas adivinharem o nosso estado sem que falemos.
 
Então é injusto o pensamento de que estamos sozinhos no mundo.
 
Já experimentaram contar seus problemas a alguém? Raras são as pessoas que não estão dispostas a ajudar. Analise por você mesmo. Se algum de seus amigos resolver lhe contar algum problema, qual será sua reação? Ignorar ou ajudar? Com certeza raros responderão a esta pergunta com a palavra "ignorar". Se você é capaz de ajudar a quem lhe pede ajuda, por que acha que outras pessoas lhe negarão ajuda caso peça???
 
Então, de uma vez por todas, não se considere sozinho mais. Você está rodeado de pessoas que estão prontas e dispostas a lhe ouvir na primeira oportunidade. Basta que você faça esta oportunidade nascer.
 
Pronto. A bola está contigo, na marca do pênalti e sem goleiro! É só chutar e correr para o abraço!
 

Comentários estão fechados.