Opções

lanterna.jpg 
 

 

Este é um assunto recorrente aqui no Blog, mas acho que vale a pena sempre relembrar. Acredito que nunca é demais lembrar a mesma coisa com palavras diferentes e com situações diferentes.
 
A vida é repleta de opções. Para tudo temos opções e sempre iremos escolher uma e viver suas consequências (boas ou não). Não adianta dizer que não vai escolher porque o "não escolher" é apenas uma das opções disponíveis (na verdade esta é a opção "Nenhuma Das Respostas Acima", rsrs), gerando também suas consequências…
 
Vamos abrir este assunto um pouco mais.
 
Sempre vamos ter muitas variantes na hora de decidir, porém, tudo vai se resumir em duas grandes vertentes: Razão e Sentimento. Sempre teremos opções baseadas na razão ou na emoção. Em muitas vezes a melhor decisão são as opções baseadas na razão. Em outras muitas vezes a melhor decisão está baseada no sentimento. Em outras (ainda) será meio que uma mistura de razão e sentimento.
 
Qual é a fórmula? Não sei e acredito que não exista, pois cada situação é única e particular.
 
Não nos cabe julgar e/ou condenar as decisões alheias. Como eu disse, cada situação é única e particular. E só é única e particular porque ninguém é igual a ninguém no universo inteiro. Então só estando vivendo a vida do outro para saber se a decisão foi realmente a melhor. Podemos, no máximo, dizer o que faríamos se estivesse no lugar do outro.
 
Então, sempre teremos opções para tudo. Em todas as situações sempre teremos mais de uma opção para decidir. Mesmo que a decisão seja a mais óbvia possível, sempre existe outra opção.
 
O meu objetivo neste texto todo é lembrar de uma decisão muito importante em nossa vida: A de sofrer ou não. Sim, o sofrimento é opcional e só depende de nós mesmos.
 
É claro que os acontecimentos dolorosos muitas vezes acontece sem a nossa participação (e sem que possamos evitar). É claro que a nossa surpresa e o nosso sofrimento numa situação destas é também inevitável. Mas a nossa opção é justamente sair da situação difícil.
 
O "parar de sofrer" é opcional. Sempre será. Sempre que um acontecimento difícil vem a tona temos um péssimo hábito que é alimentar este acontecimento difícil não deixando que o mesmo seja esquecido ou assimilado. Ou seja, mantemos a chama do sofrimento sempre acesa e não permitimos que ninguém nem chegue perto.
 
Podemos decidir por parar de sofrer. A forma como faremos isto são as mais diversas. Mas sempre podemos optar por não sofrer, sempre podemos optar por outra coisa que nos leve para fora da zona de sofrimento.
 
Seja lá o que houve a nossa disposição, sempre teremos recursos para sair do sofrimento. Não iremos mudar o quadro, mas iremos mudar a nossa visão do quadro que se nos apresenta. E é justamente isto que importa. Não conseguiremos mudar o mundo, mas podemos mudar a nossa visão do mundo.
 
Fizemos alguma coisa errado? Vamos consertar. Não tem conserto? Então encare as consequências e se proponha a fazer diferente daqui pra frente. Enfim, tenhamos atitudes positivas perante as coisas desagradáveis que acontecem.
 
Uma frase antiga (que sempre ouvi de meu pai): Não adianta chorar sobre o leite derramado. Pra mim isto significa que não há como modificar um acontecimento. Temos de continuar a vida (apesar de tudo). E essa de continuar a vida significa encarar tudo de forma positiva para não ficarmos caídos "chorando sobre o leite derramado". De nada adianta lamentações de algo desagradável que aconteceu, pode servir momentâneamente para desabafo, mas isto é só momentâneamente. Nada muito demorado porque senão vira sofrimento voluntário e persistente.
 
Se eu tivesse de eleger algo como (início de) fórmula para estancar o sofrimento, diria que é a mudança de ponto de vista para um ponto de vista positivo.
 
Não tente esquecer os fatos negativos, isto não vai funcionar (a menos que você tenha amnésia). Mas tente viver apesar dos fatos negativos fazendo um esforço para extrair algo de positivo (nem que seja apenas a experiência). Sempre é possível, não digo que é fácil, mas é possível.
 
Não tente, também, ver o lado positivo durante o calor dos acontecimentos. Não vai conseguir. Deixe tudo acontecer porque enquanto todo o acontecimento não finalizar a história pode se modificar ao infinito. Então deixe para buscar os ensinamentos quando a "poeira baixar".
 
Só nunca esqueça de que é possível extrair este lado positivo. Peça ajuda para alguém caso não consiga. Mas nunca desista.
 


Comentários estão fechados.