Falar o que pensa?

falar_o_que_pensa.jpg

Você fala o que pensa? Se a sua resposta é sim, provavelmente você deve ser o tipo de pessoa que bate no peito se atribuindo o título de "autêntico". Com certeza é o tipo de pessoa que que mente pra si mesmo nesta questão.

Bem, logo de cara já procurei confusão! rsrsrs… Mas vou explicar.

Imagine as seguintes cenas. Você chega no trabalho e seu chefe te pergunta: "Eu estou bem?". A sua resposta será exatamente o que pensa? Você está numa festa com sua mãe e ela lhe pergunta: "Eu estou bem?". A sua resposta será exatamente a expressão da verdade (mesmo havendo alguma coisa com a aparência de sua mãe)?

Na primeira cena você corre o risco de perder o emprego, na segunda cena você corre o risco de magoar sua mãe.

É preciso mentir? Tecnicamente falando: Sim. É a chamada "mentira social". Você não precisa dizer exatamente o que pensa, pode dizer algo que não seja mentira mas que não expresse TODA a verdade. Seu chefe não precisa saber (através de você) que ele é feio, você dizer que ele está bem pode expressar a forma como ele está vestido ou pode expressar algum ponto de vista particular. Você dizer a alguém (no meio de uma festa) que a sua aparência não está boa (por mais intimidade que se tenha) não vai ajudar em absolutamente nada. Se a pergunta lhe for feita durante o momento que está prepando para sair (se arrumando) é válido pois está num momento onde é possível corrigir esta ou aquela "falha". Mas dizer algo neste sentido num local onde não há como corrigir serve apenas para deixar a pessoa se sentindo como um "peixe fora d’água".

Eu aprendi que existem formas (caridosas) de se dizer tudo sem precisar ofender ou mesmo chocar.

Quem tem esta postura pode observar (nitidamente) o afastamento de várias pessoas. Algo meio sem explicação. Uma pessoa se aproxima, cria um laço de amizade para depois se afastar. Sem motivo aparente. Concordo que isto acontece com todo mundo sem exceção, mas acontece com uma frequência muito maior em pessoas que costumam falar exatamente o que pensam.

Quando eu estou irritado fico vigiando o que sai da minha boca. Isto porque se eu der vazão aos meus pensamentos vou ofender a quem me ouve. Já segurei os dedos quando recebi aquele e-mail falando que a Microsoft vai doar US$0,01 para cada e-mail repassado para aquela menininha queimada. A minha resposta era engraçada, mas ofensiva. Eu estava irritado no dia… rsrsrs.

É curioso que estas pessoas que falam o que pensam não suportam ficar perto de outra pessoa que também fala o que pensa. Se irrita com a "sinceridade" de outra pessoa para consigo mesmo, mas não pensam duas vezes antes de fazer a mesma coisa com os outros que não tem este (péssimo) hábito.

Não sei o que irão fazer, mas façam alguma coisa para se controlar!!!

Comentários estão fechados.