Sofrer ou não sofrer: Eis a questão!

 

Sofrer

 

Já pararam para pensar que sofrimento é opção? Mas para chegar a esta conclusão é preciso separar a dor do sofrimento (apesar de ambas andarem quase sempre juntas).

Existem pessoas que sentem dor mas estão alegres apesar de tudo. Ou seja, é possível sentir dor sem sofrer. E existem pessoas que sofrem sem sentir dor alguma. Então uma coisa está desvinculada da outra.

Sofrimento é sempre opcional. É sempre escolha nossa. Escolhemos encarar a dor sofrendo ou não. Escolhemos encarar as mais diversas situações que nos aflige com sofrimento ou não.

Tem um texto que circulou pela internet uns tempos atrás que pregava: Entre ter razão e ser feliz, escolha ser feliz. Ou seja, de que importa termos razão e brigarmos por ela? Somente nos desgastaremos com isto… E, no final das contas, de que adiantou termos razão?

Da mesma forma que o sofrimento é opção a felicidade também é.

Temos o poder de transformar tudo em sofrimento assim como temos o poder de transformar tudo em felicidade. E isto se aplica a qualquer coisa!

É muito difícil fazer isto (qualquer um pode dizer), mas não é impossível. E se não dispusermos ao menos a tentar nunca conseguiremos.

A pergunta que devemos nos fazer sempre é: Até quando vou me permitir sofrer? Ou: Onde é o meu “fundo do poço”?

Comentários estão fechados.