O Menestrel

 

Menestrel

 

“Depois de algum tempo você aprende a diferença, a sutil diferença entre dar a mão e acorrentar uma alma. E você aprende que amar não significa apoiar-se. E que companhia nem sempre significa segurança. Começa a aprender que beijos não são contratos e que presentes não são promessas.

Começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança.

Aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão.

Depois de um tempo você aprende que o sol queima se ficar exposto por muito tempo.

E aprende que, não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam… E aceita que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai feri-lo de vez em quando e você precisa perdoá-la por isso. Aprende que falar pode aliviar dores emocionais.

Descobre que se leva anos para construir confiança e apenas segundos para destruí-la…

E que você pode fazer coisas em um instante das quais se arrependerá pelo resto da vida. Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias.

E o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida.

E que bons amigos são a família que nos permitiram escolher.

Aprende que não temos de mudar de amigos se compreendemos que os amigos mudam…

Percebe que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos. Descobre que as pessoas com quem você mais se importa na vida são tomadas de você muito depressa… por isso sempre devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas; pode ser a última vez que as vejamos. Aprende que as circunstâncias e os ambientes têm influência sobre nós, mas nós somos responsáveis por nós mesmos. Começa a aprender que não se deve comparar com os outros, mas com o melhor que pode ser.

Descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que quer ser, e que o tempo é curto.

Aprende que não importa onde já chegou, mas para onde está indo… mas, se você não sabe para onde está indo, qualquer caminho serve.

Aprende que, ou você controla seus atos, ou eles o controlarão… e que ser flexível não significa ser fraco, ou não ter personalidade, pois não importa quão delicada e frágil seja uma situação, sempre existem, pelo menos, dois lados. Aprende que heróis são pessoas que fizeram o que era necessário fazer, enfrentando as conseqüências. Aprende que paciência requer muita prática.

Descobre que algumas vezes a pessoa que você espera que o chute quando você cai é uma das poucas que o ajudam a levantar-se. Aprende que maturidade tem mais a ver com os tipos de experiência que se teve e o que você aprendeu com elas do que com quantos aniversários você celebrou. Aprende que há mais dos seus pais em você do que você supunha.

Aprende que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens…

Poucas coisas são tão humilhantes e seria uma tragédia se ela acreditasse nisso.

Aprende que quando está com raiva tem o direito de estar com raiva, mas isso não te dá o direito de ser cruel. Descobre que só porque alguém não o ama do jeito que você quer que ame não significa que esse alguém não o ama com tudo o que pode, pois existem pessoas que nos amam, mas simplesmente não sabem como demonstrar ou viver isso.

Aprende que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém…

Algumas vezes você tem de aprender a perdoar a si mesmo.

Aprende que com a mesma severidade com que julga, você será em algum momento condenado.

Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o mundo não pára para que você o conserte. Aprende que o tempo não é algo que possa voltar.

Portanto, plante seu jardim e decore sua alma, em vez de esperar que alguém lhe traga flores.

E você aprende que realmente pode suportar… que realmente é forte, e que pode ir muito mais longe depois de pensar que não se pode mais. E que realmente a vida tem valor e que você tem valor diante da vida! Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem perder o bem que poderíamos conquistar se não fosse o medo de tentar.”

 

Autor: William Shakespeare

35 Respostas to “O Menestrel”

  1. Diego Aspen Says:

    Caramba…eu sempre gostei desse texto….é realmente uma obra-prima….mas não sabia o nome dele…Mto doido cara…já até copiei e mandei pro meu próprio e-mail para tê-lo sempre a mão!
    Valeu ae Marcelo!

  2. Luciana Reis Says:

    [b]O Menestrel[/b] é [i]simplismente[/i] [u]perfeito[/u]
    Sempre que estou me sentindo mal eu leio essa obra perfeita de william Shakespeare

  3. Amanda Chaves Says:

    sensacional…….

  4. naninha Says:

    adoooooooorei foi a melhor obra q eu ja li

  5. Camila Aguiar! Says:

    Muiito bom esse teXTO!
    Precisamos estar lendo constatemente…, e nos fortalecendo com a sua mensagem! XD

  6. Vinícius Félix Claro Says:

    ‘ Realmente Shakespeare e suas obras são realmente maravilhosas,
    Procurem ler tbm Romeu e Julieta,
    umas das obras romanticas mais espetacular de shakespeare.

  7. Thais Says:

    realmente esse texto e uma liçao de vida
    eu adoro,sempre leio para refletir

  8. Ruana Says:

    como sempre…. EU AMEIIIIIIIIIIIIIII….

    esse sim é um texto que traz uma grande lição de vida

  9. Thá Says:

    É… Parece q tem um poder surreal de nos foratelecer… Leio sempre que preciso me animar…

  10. Karla Cristina Says:

    muito lindo, talvez lindo seje pouco ainda! realmente esse poema faaz não só a pessoa mas sim a ALMA veer ou rever o verdadeiro valor da vida, das palavras sinceras, dos gesto simples, do amar que muitos seres humanos esqueceram disso;

  11. Guilherme da Silveira Pagel Says:

    Alguém sabe que tipo de texto O MENESTREL é???

  12. deia Says:

    [b]Tá tudo muito bonitinho e tal, o problema é que esse texto não é do William Shakespeare… Favo pesquisar melhor quando for colocar algum artigo em seu blog. Segue um link com informações referentes a esse equívoco: http://livroseafins.com/shakespeare-o-menestrel/

    Atenciosamente Deia[/b]

  13. Super download Says:

    Eu também gostei muito do texto, pe uma obra maravilosa!

  14. Sr. Alunoo Says:

    Esse textoo ér dá época do renascimento,mais ajuda hj no nosso contextoo a viver ii ser melhores !!!!! ér maravilhosso até poder dizer: um geração passada perdura ii atua ( de certa forma ) na geração modernaa !!!

  15. Ítalo Says:

    Esse texto não é de Shakespeare… =t

  16. Mariane Says:

    este texto é sim de Shakespeare, quem disse a vc ítalo que não é?

  17. tarcio Says:

    realmente esse texto muito legal quando eu lir esse texto fiqui muito alegre

  18. Thomas Says:

    Bom dia caros senhores e senhoras, realmente esse texto tem como autor William Shakespeare, o grande problema é que ele nao falava nem escrevia em nosso idioma, portanto uma mulher de nome Verônica Shoffstall fez o grande favor a todos nós traduzindo para o português.

    Havendo interesse podem me adicionar no msn, thomascamelo@hotmail.com

    Grande abraço a todos !!!

  19. Thomas Says:

    havia esquecido de uns detalhes, (William Shakespeare – Tradução de “After a Wille” por Verônica Shoffstall).

    After a While = Depois de um tempo, o nome do poema é DEPOIS DE UM TEMPO E NÃO O MENESTREL COMO ALGUNS POSTARAM LOGO ACIMA.

    O MENESTREL É O PERSONAGEM QUE INTERPRETA COMO NARRADOR VESTIDO DE PALHAÇO (TIPO BÔBO DA CÔRTE) EM ALGUNS EVENTOS PELO MUNDO A FORA.

    Havendo interesse em me adicionar no msn, ==> thomascamelo@hotmail.com

    Grande abraço a todos !!!

  20. Luiz Antonio Says:

    Eu acho este texto maravilhoso,baseado nele eu mudei alguns conceitos da minha vida,e estou apredendo a ser uma pessoa melhor!

  21. Maria josé Says:

    Olha esse texto e muito valioso pessoas que não ama a sua propria vida devriam sempre ter nas mãos esse texto para verem a preciosidade que ele é e muito lindo e prefundo parabens por está linda mensagem..Parabéns

  22. Natalia Says:

    Eu AMoooo Issooo e Perfeitoo

  23. Elizeth Ac. Says:

    Esse texto é simplemente maravilhoso. Sempre acesso para meditar sobre a profundidade dos termos nele contidos.
    Faz bem pata alma.

  24. Juli Amorim Says:

    Amo esse texto leio quase que diariamente, é um texto que fortalece tem um poder muito grande!

  25. suele Says:

    eu amo o menestrel…

  26. Eduardo Says:

    Quem ler esse texto não precisa de conselhos mais de ninguém para que rumo ter de tomar em sua vida, parece uma oração.

  27. Bruno Barbosa Says:

    Nunca imaginei que iria ter um melhor amigo que não sabe demostrar os seus sentimentos sabendo que ele me valoriza mais não sabe demostrar.. Esse texto minimizou o que sinto pelo meu melhor amigo. Jesus abençõe nossa amizade

  28. a rio batt Says:

    simplesmente um janela para o universo! torres para um horizone!

  29. selma Says:

    esse texto é muito massa sempre leio para aplicar em minha ivida diaria…….selma

  30. edilson broetto pimentel Says:

    inspirado por Deus, consciência humana.

  31. Jair Sales de Almeida Says:

    Me dediquei dois dias consecutivos e decorei O Menestrel. Hoje Declamo em escolas da minha cidade acompanhado com a orquestra local.

  32. rita rossoni menelli Says:

    amo esse texto é lindo, não canço de ler, valeu!!

  33. Marcelo Says:

    Sim. Eu também adoro este texto, coloquei aqui para que leia de vez em quando!

    Abraços e obrigado pelo comentário!

  34. Cheap Web Design Says:

    Eu também adoro este texto, coloquei aqui para que leia de vez em quando!

  35. Marcelo Torres Says:

    Agradeço, Deia, sua intenção (que sei que é das melhores).

    Porém, em vários lugares que pesquisei este texto foi atribuído a Shakespeare. Aí você me indica um lugar dizendo que o mesmo não é dele. Eu poderia simplesmente editar o artigo e trocar o autor pelo sugerido no site que citou, mas quem me prova que este site está correto?

    Então, do mesmo jeito que você me pediu o favor de pesquisar melhor quando for colocar algum artigo eu te peço uma indicação de um site reconhecidamente idôneo para embasar sua afirmação. Se eu trocar pode vir alguém e me dizer o contrário e aí em quem vou acreditar?

    Entende o meu dilema?

    Por enquanto (e até que exista um melhor embasamento) permanece do jeito que está!

    Att,
    Marcelo