Sou Especial

 

Qualidades

 

Prazer, meu nome é Marcelo…

Este é a frase padrão quando sou apresentado (ou me apresento) a alguém. Acredito que a frase padrão da maioria é mais ou menos esta (mudando apenas o nome, obviamente).

Mas será que nos conhecemos suficientemente bem?

Temos a estranha mania de confiar mais nos outros do que em nós mesmos. E isto é correto? Como diria uma amiga que tenho: E isto é bonito? rs

A valorização pessoal está longe de ser chamada de vaidade ou mesmo orgulho. O contrário disto é a desvalorização do que fazemos ou somos.

Vamos começar a partir de agora? EU TENHO QUALIDADES! Podem acreditar. Todos temos. Uns mais outros menos, mas todos temos qualidades. O legal é que não dá para comparar a qualidade de um com a qualidade de outro porque são pessoas diferentes e cada ser tem uma infinidade de variantes o que impossibilita qualquer comparação.

Muitas vezes vejo a falsa modéstia dizendo: Sou uma pessoa ruim que ainda tem de melhorar muito para atingir o mínimo. Pois é! Já ouvi uma frase mais ou menos igual a esta vinda de uma pessoa que eu considerava (sim, o verbo está no passado propositadamente) como alguém num nível acima do meu. Sabe o que aconteceu? De tanto esta pessoa fazer questão de mostrar que é ruim eu acabei acreditando.

Entendam que eu não quero aqui fazer apologia à vaidade e ao orgulho. Ninguém tem que achar que é superior aos outros por ter esta ou aquela qualidade. Eu não estou acima de ninguém, mas não preciso evidenciar aos quatro ventos que tenho defeitos.

Meus defeitos são vistos a quilômetros de distância (iguais aos defeitos de todo mundo). Eu vejo os defeitos dos outros a quilômetros de distância porque muito provavelmente também tenha presente em mim os mesmos defeitos. Mas, eu tenho qualidades e posso (leia-se: DEVO) lançar mão delas sempre que possível e necessário.

Alguns podem até dizer: Exaltando minhas qualidades posso suscitar inveja nos outros. Eu digo que sim. Isto é bem possível e é lamentável que alguém queira ter as minhas qualidades sem um mínimo de esforço para tal. Querem um exemplo (sim, vou falar de uma de minhas qualidades)? Tenho uma paciência acentuada. Só que para conseguir chegar neste ponto foi necessário muito esforço de minha parte. Um treino para não dar uma má resposta aqui, uma agressão ali, um palavrão acolá, etc. Então é lamentável quando alguém quer ter a minha paciência como num passe de mágica, sem esforços. É lamentável porque infelizmente as coisas não funcionam desta forma. É necessário esforços em cima de esforços, treinos e muitos testes para averiguar se realmente adquirimos a bendita paciência.

E assim a coisa funciona com todas as nossas qualidades.

Se alguém nos inveja eu só tenho a lamentar por esta pessoa pois o tempo que está perdendo desejando algo que só se consegue com esforço não volta mais, é perdido mesmo.

O fato é que não podemos nos segurar por questões iguais a esta. Estamos aqui para crescer e sermos melhores como pessoas a cada dia sem nos importar se o outro está fazendo a mesma coisa. Ou seja, nesta questão o outro não nos importa, o que importa é o que nós estamos fazendo de bom e o quanto de bom estamos deixando de fazer.

Não existem fórmulas para isto. Cada um inventa a sua segundo suas próprias forças, limitações e necessidades. Só não espere que as coisas caiam do céu como presentes porque isto não vai acontecer. ESFORCE-SE!!!

 

Comentários estão fechados.