Novas Escolhas

 

Nossa vida é feita de escolhas. Sempre nos deparamos com bifurcações, sempre temos de escolher um caminho e desprezar os outros. E quando escolhemos o caminho errado, decidimos voltar (mais uma escolha) e seguir por outro caminho.

As nossas escolhas produzem (sempre) reações. Estas reações são produzidas em tudo que nos circunda. Estas pessoas são sensibilizadas pelas modificações que escolhemos para a nossa vida.

Nós escolhemos tudo. A maioria das conseguências negativas das nossas escolhas acontecem sem o nosso prévio conhecimento (planejamento), mas acontecem.

O fato que eu quero ressaltar é que as pessoas e coisas ao nosso redor se modificam de acordo com nossas escolhas. Decimos algo e esta decisão modifica a vida que acontece ao nosso redor. Isto é inevitável.

Agora imaginem isto acontecem a todo momento com todos que conhecemos… Alguém tem uma palavra diferente de “caos” para definir isto? Mas o que me chama atenção de verdade são as decisões das quais insistimos em não pensar em suas consequências. Algumas pessoas cometem o absurdo de dizer: Se eu pensar não faço! Aí tomam a decisão que, mais tarde, transforma-se num problema e reclamam dizendo não ter sorte na vida…

Nossas escolhas são somente nossas. Nós decidimos tudo em nossa vida. Por mais que sejamos influenciados ou pressionados, a decisão continua sendo nossa.

Nós temos uma responsabilidade imensa em cada decisão que tomamos. Especialmente aquelas em que as vidas ao nosso redor são visivelmente modificadas. Seremos responsáveis pelo andar da vida destas pessoas, por mais que tenhamos nossas crenças de merecimentos individuais, nossa consciência sempre é implacável em nos mostrar os erros que cometemos.

É bom lembrar sempre desta responsabilidade, pois no início do texto eu disse que podemos voltar e decidir novamente. Mas não são todos os casos em que isto é possível. Na verdade as decisões que nos foram apresentadas na primeira vez jamais se repetirão. Uma vez que escolhemos qualquer coisa, já adquirimos conhecimento e experiência. Se voltamos atrás, nada é como antes. Então, as mudanças que imputamos são irreversíveis… Espero, sinceramente, que isto seja lembrado antes de qualquer decisão…

Pensar antes de agir! Eis a fórmula mágica para minimizar os efeitos negativos. Bom senso é a chave.

Escolheu errado? Assuma! Corrija! Volte atrás! Tente novamente até acertar!

O apoio para não cair mediante uma decisão errada se chama “amigos”.

Comentários estão fechados.