Excelência da Profissão

excelencia.jpg

 

Falei, noutro artigo, sobre as responsabilidades que cada profissão traz.
 
Agora vou me ater no bom desempenho de cada profissão.
 
Não basta sermos profissionais, temos de amar o que fazemos. Aí sim atingimos o ápice da qualidade ou da excelência naquilo que fazemos.
 
Vi ontem um documentário na TV onde uma médica desempenhava o seu papel de uma forma tão boa que os pacientes, quando recebiam alta, ficavam pesarosos de deixar o hospital pela saudade que tinham.
 
Ela extrapolou à obrigação. Fez além daquilo para o qual é paga, mas recebe muito mais porque o pagamento neste caso é numa moeda muito mais rica: O agradecimento, o reconhecimento.
 
Conheço um eletricista que, por amor à profissão, desempenha a sua função de uma forma como ninguém faz. O respeito que ele tem pela eletricidade e pelas normas de segurança fazem dele uma pessoa respeitada dentro do seu campo profissional.
 
Um ano atrás conheci um carcereiro que embora o seu trabalho seja árduo (pelo local de trabalho, que é uma penitenciária) me deu uma aula de respeito humano. A frase que ele me disse que me marcou (e que me lembro até agora) foi: "Trato os presos da mesma forma que eu gostaria que meu filho fosse tratado se ele estivesse lá". Nisso aí dá para resumir como ele desempenha o seu papel.
 
O que eu quero dizer é que sempre podemos crescer na nossa profissão se formos humanos, se agirmos com amor, se não nos deixarmos levar pela ganância, etc.
 
Em termos de prestação de serviço o melhor serviço que podemos prestar é o bom tratamento.
 

Comentários estão fechados.