Insegurança

inseguranca.jpg
A insegurança é um péssimo sentimento pois nos coloca numa posição frágil, incerta e com aquela terrível sensação de cachorro que caiu do caminhão de mudança.
 
Sempre temos reações de proteção em momentos de insegurança. Sempre iremos procurar um terreno seguro onde sabemos onde estamos pisando para, a partir daí, tomarmos outras atitudes.
 
É o princípio do ensino Pestaloziano: Partir do conhecido para o desconhecido. Se estamos inseguros é porque o terreno não nos é conhecido. A solução mais prática (e automática) é procurar um terreno conhecido para nos servir de referência e só então nos aventurar onde não conhecemos muito bem, sempre mantendo a vista o lado que temos segurança. É como se disséssemos: Se alguma coisa der errado eu vou para este lado!
 
Ninguém pode nos responsabilizar (ia usar o verbo "culpar", mas aprendi que "culpa" é muito pesado) por agirmos em prol da nossa segurança num momento instável.
 
Nossas reações, nos momentos inseguros, variam do simples silêncio ao infinito. Dependendo da situação somos capazes de cometer crimes. Aliás, os animais atacam porque estão inseguros (é o instinto de defesa falando alto).
 
Falando em instinto, o que nos comanda durante uma situação insegura é o instinto de conservação que tenta, a todo custo, nos preservar de qualquer sofrimento.
 
Até agora eu apenas descrevi sobre a insegurança. Ou seja, não falei nada que a maioria já não saiba (e nem tenho pretensão contrária).
 
O meu intuito neste texto todo não é informar sobre a insegurança, mas alertar sobre algo muito mais importante: Sobre a insegurança que provocamos.
 
Algumas atitudes nossas podem provocar insegurança em outras pessoas. Acredito que a maioria (para não dizer todas) de nossas atitudes neste sentido ocorrem inconscientemente. Ou seja, sem que tenhamos vontade explícita de fazer.
 
O fato é que a insegurança dos que nos cercam nos incomoda, mas a maioria das vezes nem percebemos que nossas atitudes é que provocam esta insegurança que nos incomoda. Aí nos sentimos incomodados pela insegurança alheia, agimos repulsivamente, o que aumenta a insegurança no outro o que nos causa ainda mais incômodo. Isto tem um nome feio (e de curta duração): Círculo vicioso. É de curta duração porque raramente o inseguro fica assim por muito tempo. Com certeza vai achar onde se apoiar. E se este apoio lhe garantir mais segurança, todos nós sabemos o que acontece logo em seguida.
 
Todos os dias deparo com pessoas inseguras em várias situações. Sempre observo as atitudes daqueles que provocam a insegurança e as reações dos inseguros. Só posso dizer uma coisa: É TRISTE!
 
O que quer que queira fazer, faça logo de uma vez. Não deixe ninguém em cima do muro! O alto do muro não é um lugar bom para ficar!
 

Comentários estão fechados.