Epitáfio

tarde_demais.jpg 
 
Hoje estava ouvindo uma música da banda Titãs que gosto muito: Epitáfio.
 
Fiquei pensando sobre ela e em como levamos nossa vida.
 
Fiquei lembrando do último abraço que dei em meu filho (foi ontem a noite antes dele ir dormir, rsrs). Fiquei lembrando da minha correria diária e o quanto eu perco com tudo isto.
 
Tudo bem que não é uma perda total, afinal de contas tenho de ganhar o meu "pão de cada dia". Mas as coisas simples da vida estão passando sem que eu perceba.
 
Tem frases da música que me marcam muito pois me remete a fazer coisas simples que eu não permito. Ou simplesmente fazer as coisas que eu quero fazer.
 
Valorizar aquilo que realmente merece valor (não que eu tenha de desvalorizar qualquer outra coisa para isto). Me permitir ver as coisas como elas realmente são (sem nenhuma fantasia ou qualquer mácula), ou seja, encarar tudo com a maior simplicidade possível afinal de contas pra que complicar algo que (por natureza) é simples?
 
Infelizmente só damos valor àquilo que não temos acesso mais. Na música são os desejos e lamentos de quem morreu sem aproveitar as coisas simples que a vida proporciona. Mas neste momento o lamento não adianta mais porque tudo já passou. Acredito que ele terá outras oportunidades, mas nada será igual antes…
 
No fim das contas somos sempre nós conosco mesmo!
 
Estou ouvindo muita música durante o trabalho, hoje foi o dia de ouvir Titãs (como já deu para perceber, rsrs). Amanhã é dia de Cazuza, então provavelmente haverá outro texto de alguma música novamente.

Comentários estão fechados.